sábado, 19 de setembro de 2015

Resenha: Millennium - A Garota na Teia de Aranha de David Lagercrantz - volume 4


Sinopse: 

Uma muralha virtual impenetrável: é assim que se pode definir a rede da NSA, a temida agência de segurança americana. Quando a mensagem "Você foi invadido" piscou na tela de Ed Needham, responsável pelos computadores que guardam alguns dos maiores segredos do mundo, ele custou a acreditar. A tentativa de localizar o criminoso também não trazia frutos, as pistas não levavam a lugar nenhum, cada indício terminava num beco sem saída. Que hacker seria capaz de algo assim ?

Para o leitor que acompanha a série Millennium, criada por Stieg Larsson, só há uma resposta possível: a genial e atormentada justiceira Lisbeth Salander está de volta. Mas por que Lisbeth, uma hacker fria e calculista que nunca dá um passo sem pesar as consequências, teria cometido um crime gravíssimo e ainda provocado de forma quase infantil um dos maiores especialistas em segurança dos Estados Unidos ? Depois de finalmente se livrar da polícia sueca e de todas as acusações que pesavam sobre si, que motivo ela teria para se atirar em outro lamaceiro político ?

É o que se pergunta Mikael Blomkvist, principal repórter da explosiva revista Millennium, além de amigo e eventual amante de Lisbeth. Mas Blomkvist precisa lidar com seus próprios demônios: afundada numa crise sem precedentes, a revista foi comprada por um grupo que pretende modernizá-la. Nada mais repulsivo ao jornalista que prefere apurar e pesquisar suas histórias a ceder às demandas e ao ruído das redes sociais. Ainda assim, há tempos o repórter não emplaca um de seus furos, e por isso não hesita em sair no meio da madrugada para atender a um chamado que promete ser a grande história de sua carreira. 

Presos a uma teia de aranha mortífera. Lisbeth e Blomkvist terão mais uma vez que unir forças, agora contra uma perigosa conspiração internacional.


Opinião:

A Garota na Teia de Aranha é o quarto volume da série Millennium, e devido a morte de Stieg Larsson, foi escrito por David Lagercrantz, sendo publicado por aqui pela editora Companhia Das Letras.

Primeiramente já adianto um ponto positivo da obra, que é possuir apenas 465 páginas; e digo "apenas" porque este é o menor livro da série, sendo que o maior é o livro anterior, que possui quase 700 páginas, que ao meu ver é muita coisa para uma obra de suspense policial, sendo assim muito maçante e cansativo para o leitor. Já li dois livros do Stephen King de mais de mil páginas, A Dança da Morte e It A Coisa, e que por sinal são obras primas em minha opinião, e ainda, além de ser outro gênero literário, a habilidade de escrita do King é extraordinária. Talvez se Michael Connelly escrevesse um livro de suspense policial de 700 páginas não seria maçante e cansativo.

O autor utilizou como um dos focos do enredo elementos do passado da fantástica Lisbeth, proporcionando assim um sentimento de nostalgia que chega até o leitor. O livro possui várias cenas de ação, que até são convincentes em sua maioria. A impressão que tive é que Lagercrantz se esforçou ao máximo para criar uma continuação da tão afamada série Millennium no mesmo estilo dos livros anteriores, tendo como resultado uma obra do mesmo nível das outras, com exceção do primeiro livro da série, que ao meu ver é o melhor.


O final deixou a desejar, sendo deixado mais uma vez margem para continuações, sendo que andei lendo por aí que Lagercrantz pretende escrever ao menos mais um livro deste universo protagonizado por Lisbeth Salander.


Minha nota: 9

11 comentários:

  1. Ansiosa que chegue a Portugal (infelizmente só dia 29) mas parece que as expectativas não vão ser defraudadas ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que goste Vera, pois se trata de um ótimo livro.

      Excluir
  2. Fiquei com mais vontade de ler, Maurilei. :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cassiana, Não se encontra entre meus livros favoritos do gênero, mas mesmo assim é muito bom.

      Excluir
  3. Ler ou não ler...
    Estou rodeando esse livro há semanas, com medo por ter sido escrito por outro autor. Gostei muito da trilogia Millennium e até gostaria de ler mais sobre os personagens, mas há sempre uma desconfiança com o livro vindo da mão de outra pessoa.
    O plot não parece muito impressionante, nada diferente do que já vi em vários outros livros do gênero. O maior atrativo está nele ser relativamente curto - ou seja, se decepcionar, ao menos não vai ser por tanto tempo.
    Minha dúvida mesmo é: os personagens soam coerentes com a trilogia?
    Excelente blog, a propósito. Várias indicações muito boas! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elza, como você gostou da trilogia acho que vale você arriscar a leitura. Acho a escrita do Stieg Larssom um pouco superior, mas mesmo assim o David Lagercrantz escreve bem, e em relação a personalidade dos personagens, achei que continuou a mesma, mas a quem ache que a Lisbeth está mudada.

      Excluir
  4. Viva,

    Um livro que ainda não foi publicado por cá mas que vou querer ler sem duvida, gostei muito dos anteriores :)

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São todos mesmo muito bons, principalmente o primeiro em minha opinião.

      Excluir
  5. Maurilei!
    Quando esse livro foi anunciado, pensei: "Vou esperar pelas resenhas". Fico com um pé atrás quando um autor encara dar continuidade à obra de outro, sabe?
    Que bom que, mesmo que o final tenha deixado a desejar, o saldo geral foi positivo.
    PS.: Também li Dança da Morte. 1247 páginas. Nunca vou esquecer esse número, rsrs
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariana, o saldo foi positivo sim, mas não superou o meu preferido da série que é o primeiro. Dança da Morte é o maior livro da minha estante rsrsrs Beijos

      Excluir